Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



24.10.16

A culpa é do Mas...

Amo-te tanto, mas...

Gosto imenso de ti, mas...

Sou muito tua amiga, mas...

Eu até te ajudava, mas...

Sabes que nunca te minto, mas...

Ia contar-te, mas...

 

Quer parecer-me que esta palavra Mas (conjunção coordenativa adversativa) deveria ser abolida do Léxico Português, reparando bem no que está entre os parênteses, ela é praticamente a adversidade em pessoa!!

Não faz cá falta nenhuma, é uma arma de arremesso, sempre à mão.

Eu acredito que ela é a grande culpada de irritações, confusões, palpitações e tantas desuniões ... Sim, a culpa é do mas, apenas porque existe, ora se existe "a gente" aproveita-o como subterfúgio e vamos usando uns contra os outros.

A culpa nunca é das gentes que o usam e dele abusam, simplesmente porque "as gentes" ou são fracos ou indecisos ou ardilosos ou mentirosos ou egoístas ou engraxadores ou manipuladores ou todas estas qualidades invertidas juntas. E gentes destas nunca têm culpa de nada, não têm peito que chegue para bater com a mão aberta e dizer o que realmente sentem.

A culpa é do mas, esse canalha, ele é que existe para nos dar a sensação de conforto e de "já me safei e fulano nem percebeu"... Se o mas não existisse não teríamos a coragem de dizer uns aos outros as Meias Verdades em que nós próprios quase acreditamos também...não teríamos essa coragem porque já não haveria a tal almofadinha de conforto, e de desconforto ninguém gosta.

E assim à sombra do mas lá vamos magoando uns aqui e outros acolá, com tantas tretas que dizemos.

 

Sem estas Meias Verdades da Vida, tudo seria puro e duro; ou seja, o que é dito lá em cima passaria a ser dito assim:

 

Não te amo assim tantooooo, não és a última coca-cola do deserto...

Gosto imenso de mim, não de ti, foi isso que eu disse...

Não somos amigas a esse ponto, não abuses está bem...

A minha vontade de ajudar-te é zero...

Só não te minto se não puder...

Nunca pensei em contar-te e agora fui apanhado...

 

E quem sería capaz de dizer isto deste modo tão nú, tão sem floreados, tão assumidamente Verdade?

Muito poucos de certeza; Pensaríamos certamente mais antes de abrir a boca, e magoaríamos os outros muito menos;

 

Mas...Mas o quê??! Mas o c%r@#&0!

É claro ou escuro, é bom ou mau, é verdade ou mentira, é sim ou não.

Simples assim.

 

Titanium ft Sia, David Guetta

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


De Pedro leiria a 25.10.2016 às 16:03

Gostei muito. Está muito bem escrito e muito boa descrição !!!!!

De Da Ericeira Com Amor a 25.10.2016 às 21:55

Muito obrigada por partilhar a sua opinião!

De HD a 25.10.2016 às 22:12

Muito bom, sem rodeios!!! :D

Mas...Mas o quê??! Mas o c%r@#&0!

De Chic'Ana a 26.10.2016 às 12:15

Nem mais, não podia estar mais de acordo, não há cá mas nem meio mas, ou sim, ou sopas! =)
Beijinhos

Comentar



Arquivo