Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



17.10.16

Doce de Tomate Caseiro_Cozinhando

14794001_1251664144906379_1314138954_n.jpg

Tal como disse no último post, es estou em dieta, mas os outros à minha volta nem tanto, e eu faço questão de continuar a mimá-los com algumas coisinhas boas. Tinha uns tomates bem maduros e na verdade pensei em fazer uma sopa de tomate, mas esta chuvinha lembrou-me que está mesmo é na altura de fazer um belo Doce!

Doce, doce e não compota, compota é cozer levemente para conservar a fruta, doce é cozer bem a fruta, misturada com açucar.

A propósito, fiquei a saber há pouco tempo que tomate não é legume, tomate é fruta, com origem na América Central e América do Sul. Estamos sempre a aprender...
 
Eu adoro Doce de Tomate, este Doce tem sabor a infância, tem sabor a lanche de pão saloio generosamente barrado com este docinho (o pãozinho de que falo é o tipíco pão de Mafra, claro). Depois de uma tarde inteira a brincar na rua com o meu primo, não havia nada melhor, garanto.
 
Todos os Outonos faço, faço este, faço de abóbora e também de abóbora gila, mas este é o meu preferido.
Não faço muita quantidade, é apenas o suficiente para matar saudades e para a minha filhota também ir enraizando nela estes aromas e costumes. Acredito que saborear algo tão cheio de tradição e feito com tanto Amor nos enche a Alma, quero passar-lhe este modo tão simples de nos reconfortamos, a nós e aos que gostamos. Terapia caseira pois então !!
 
Receitinha
 
Ingredientes:
1kg de tomates maduros
600g de açúcar amarelo
1 pau de canela
2 cascas de limão (meio limão)
1/2 colher de chá de sal
 

Preparação:

Lavar bem os tomates, com uma faca afiada fazer um corte em cruz nas bases e colocá-los num tacho que esteja meio cheio de água fervente. Deixá-los aí por 2 minutos no máximo, desligar o fogão e tirá-los para uma taça com água fria. A pele sairá totalmente apenas com a mão, como se pode ver nas fotos abaixo.

14793739_1251688311570629_758335654_n.jpg

Abrir os tomates ao meio e com uma colher de café retirar a maior parte das sementes, o que não é fácil, mas se ficarem algumas também não faz mal nenhum.

De seguida colocar os tomates cortados aos pedaços num tacho largo, quanto maior o diâmetro do tacho mais rápido o doce se fará, pois á agua evaporará mais depressa.

Juntar o açucar, amarelo de preferência, o doce fica muito mais saboroso do que com qualquer outro tipo de açucar.

Juntar o sal, o pau de canela e as casquinhas de limão. Mexer bem para juntar os ingredientes.

Deixar ferver uns 10 minutos em lume médio, retirar do fogão, retirar o pau de canela e apenas uma casca de limão e reservá-los.

Triturar a mistura com uma varinha mágica ou na Bimby (5 seg, velocidade 5). Se triturarmos com a varinha mágica não é necessário que fique muito desfeito, é agradável sentir alguns pedacinhos mais inteiros na boca.

Voltar a colocar o tacho no fogão, agora em lume baixo, juntar novamente o pau de canela e a casca de limão.

Deixar ao lume cerca de 1 hora e meia e ir sempre mexendo, não o tempo todo mas temos mesmo de estar com atenção ao tacho para não pegar, eu uso colher de pau, para mim é a melhor para mexer doces. Cuidado com os salpicos que nos podem queimar, a nós ou aos mais pequenos que gostam muito de andar de roda dos tachos, cheios de curiosidade.

Quando o doce começar a engrossar e ao passarmos a colher de pau no fundo do tacho se abrir uma estrada, então está no chamado Ponto Estrada e está pronto. Retirar do lume e colocar em frascos esterilizados.

Deve guardar-se em local protegido da luz solar

 

 Bon Appétit !!

 

E porque hoje este Grande Senhor está ali na Aula Magna:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


De naoseisetenhotempoparaisto a 21.10.2016 às 14:41

Gostei imenso da música!!

Comentar



Arquivo