Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


04.09.18

E hoje recebi um presente tão bom...!

 

LIVRO PANTAGRUEL.jpg

 

LIVRO PANTAGRUEL FRASE.jpg

 

PANTAGRUEL EDIÇÃO.jpg

PANTAGRUEL ASSINATURA.jpg

PANTAGRUEL.jpg

Não poderia estar mais contente! Eu amo livros e mais ainda se são livros de receitas ou de culinária.

A avó do meu marido, uma senhora de 92 anos, tinha lá em casa este Pantagruel antiquíssimo que eu sempre namorei.

O Livro de Pantagruel é a maior obra de culinária em língua portuguesa, um clássico da culinária e gastronomia. Foi lançado em 1946 e atualmente está na 75.ª edição. É obra, pode dizer-se!

A meu ver, é um manual imprescindivel para quem quer aprender a cozinhar e para esclarecer dúvidas sobre a fantástica arte da culinária. Tenho muitas fotocópias dele embora agora seja fácil de encontar online para download.

Sempre que ía a casa da Dona América não resistia a folhear a "preciosa" obra. É que este livrinho é de 1952, é das primeiras edições e traz nele um bónus maravilhoso: Está assinado pela mão da autora Bertha Rosa Limpo, que fazia questão de assinar todos os exemplares enquanto lhe foi possível.

Hoje esta Pérola foi-me oferecida pela Dona América, Necas para a familia e amigos! Só posso agradecer muito por se ter lembrado de mim :)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

18.10.16

O Livro "Pais à Maneira Dinamarquesa"

14800797_1252717714801022_1747490551_n.jpg

Nelson Mandela disse "A Educação é a arma mais poderosa que se pode usar para mudar o mundo".

Concordo, e acrescentaria também o ensinamento da compaixão (que é piedade e capacidade de se sentir o que outro sente).

 

Tenho uma filha de 10 anos, e desde que ela era apenas um embrião que vou lendo algumas revistas e livros sobre Educação Infantil. Nós pais não nascemos ensinados e os putos ainda não trazem Manual de Instruções, assim é dificil, por mais que "copiemos" os pais do lado ou que usemos do nosso bom senso. Não considero que educar seja uma Arte, senão coitados dos pais com menos "veia artistíca", por isso sempre achei melhor ir buscar conhecimento e algumas dicas aos livros e adaptá-las à minha criança.

Lá nos temos safado, a última crise que passámos foi a dos 9, e até agora posso dizer: so far so good.

Há uns dias soube da chegada do livro "Pais à Maneira Dinamarquesa", às livrarias portuguesas, editado em Português e fiquei logo com imensa vontade de o ler.

Os dinamarqueses são as pessoas mais felizes do mundo, e dizem que isso se deve ao modo como têm sido educados enquanto crianças, de há umas décadas para cá.

Ainda não li o livro, chegou hoje, mas sei que sugere por ex. que a criança deve brincar muito e não ter os tempos livres ocupados com excesso de actividades extra-curriculares, o que eu também acho. Crianças têm de brincar, correr, saltar, sujar-se e fazer "asneiras". Crianças têm de ter tempo para ser crianças e não estar desde tão cedo sujeitas à rigidez de horários dos adultos. O que não é assim tão simples de colocar em prática, porque a sociedade em que vivemos hoje ainda não facilita aos pais que passem mais tempo com os filhos, não restando outra solução senão ocupá-los nas tais N actividades...

 

Vou ler o livrinho e depois deixarei noutro post as minhas conclusões.

 

Já que abri com uma frase de Nelson Mandela termino com um poema que o motivou durante os 27 anos em que esteve preso, o poema Invictus de Willian Ernest Henley:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Arquivo